28/04/2011

SP-arte 2011








Marque na agenda!
A SP-Arte/2011 acontecerá entre 12 e 15 de maio, mais uma vez no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera.

Horários:
QUI-SEX | 14-22H
SAB-DOM | 12-20H
Getting Ready

Getting Ready  
The 7th Edition of sp-arte will take place from 12-15 May, 2011 with a record attendance of galleries. The complete list of exhibitors is already available. The fair will occupy the first and second floors of Pavilhão Ciccillo Matarazzo. Itaú Private Bank, Oi and Iguatemi São Paulo are the main sponsors to the event. We look forward to seeing you in São Paulo.

Open to public
WED-FRI | 2-10 pm
SAT-SUN | 12-8 pm

















LANÇAMENTO DE LIVROS COM PRESENÇA DE ARTISTAS.

Espaço da Livraria da Travessa

A Feira oferece ao público uma intensa agenda de lançamentos de livros com a presenta de seus autores e artistas.
São publicações de editoras brasileiras e estrangeiras sobre artistas de grande relevância para o cenário artístico contemporâneo.


Our galleries
Eighty seven galleries (fifteen international galleries) will participate in SP-Arte/2011, the most important art fair in Latin America. Our new website allows you to access our list of galleries, in alphabetic order, and get acquainted with artists represented by each of them.

27/04/2011

Curador e crítico de artes brasileiro Paulo Reis falece em Lisboa



Desde 2005, Paulo Reis residia em Lisboa, onde criou o Carpe Diem – Arte e Pesquisa, instituição vocacionada para a produção e realização de exposições e fórum artístico internacional, instalada no Palácio do Marquês de Pombal, na Rua do Século.
O curador foi co-fundador e co-diretor da revista Dardo, com David Barro, promovendo uma série de iniciativas relacionadas com a triangulação Brasil-Portugal-Espanha.
Com formação em Comunicação Social e História de Arte, era professor de teorias de arte e de estética em várias universidades.
Nos últimos anos, tinha uma atividade intensa de curadoria internacional, tendo sido responsável por muitas exposições em diversos países da Europa e da América Latina.
Paulo Reis veio a Portugal pela primeira vez em 1998, para participar num colóquio sobre as artes na América do Sul.
Em 2000, foi curador, com Ruth Rosengarten, da exposição “Um oceano Inteiro para Nadar”, com trabalhos de artistas portugueses e brasileiros, na Culturgest.
Esta exposição, sublinha António Pinto Ribeiro, que então dirigia a Culturgest, “foi histórica pelo ineditismo e pelo impacto que teve nas relações culturais e artísticas entre o Brasil e Portugal”.
Desde que, em 2005, se instalou em Lisboa, Paulo Reis tornou-se um “verdadeiro embaixador cultural entre os artistas e os curadores dos dois países e a sua afeição levou-o a passar longas temporadas em Portugal”, acrescentou Pinto Ribeiro, para quem o curador era “uma pessoa de uma invulgar generosidade e de uma atenção e cuidado particulares para com os artistas, de cujas causas era um militante inconformado”.
A última grande exposição sob sua responsabilidade foi a “Paralela 2010”, em São Paulo, no ano passado.
Professor, curador e crítico de artes plásticas, Paulo Reis morreu no fim da tarde de sábado, no Hospital Egas Moniz, em Lisboa.